Notícias

Desembargador Newton Trisotto é homenageado após 42 anos de magistratura

single-image

“O que é felicidade?” Com esta pergunta o desembargador aposentado Newton Trisotto iniciou seu discurso na solenidade em sua homenagem realizada na segunda-feira (1º/4), no Auditório Teori Zavaski, no Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Todos os desembargadores em atividade participaram do evento, que contou também com a presença dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Jorge Mussi, Marco Aurélio Gastaldi Buzzi, Rogério Schietti Machado e Luiz Alberto Gurgel de Faria, e do presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, desembargador Thompson Flores. O desembargador Rodrigo Collaço, presidente do TJSC conduziu a cerimônia.

O tom de emoção e amor à carreira marcou seu relato que envolveu família, trabalho e vida social, com lembranças de sua trajetória nas comarcas catarinenses, no Tribunal de Justiça e no STJ, além de agradecimentos às pessoas com quem conviveu nesta etapa. Aos juízes em atividade, um recado especial: “Não percam a motivação e os ideais que os trouxeram à magistratura apesar das críticas recebidas. Felicidade é o que desejo a todos”, resumiu.

Trisotto recebeu das mãos do decano do TJ, o desembargador Pedro Manoel Abreu uma placa como recordação. O desembargador Jorge Luis Costa Beber fez o discurso ao homenageado, que destacou ter sido um verdadeiro juiz. “Soube no desempenho da sua nobre função colocar-se sempre acima dos conflitos humanos, no exame do direito de cada um, afastando-se das paixões, separando o joio do trigo com o equilíbrio e a tranquilidade que fazem a justiça viver em comunhão com os homens”, afirmou ao se referir à atuação do desembargador Trisotto.

A presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses – AMC, juíza Jussara Schittler dos Santos Wandscheer participou da sessão, assim como os 1º e 2º vice-presidentes, juiz Vitoraldo Bridi e o desembargador aposentado Alcides Abreu.

Fotos – Sandra de Araujo / Comunicação AMC

Leia também