Notícias

Magistrados defendem Teses de Doutorado no Auditório do TJSC

single-image

Três teses de doutorado com dupla titulação foram defendidas por magistrados em bancas no Auditório do Pleno do Tribunal de Justiça, com a abertura dos trabalhos em solenidade, na segunda-feira (9/12). O ministro Edson Fachin, através de videoconferência, integrou a banca do juiz Maximiliano Losso Bunn, que tratou do tema “A Solução Adjudicada como Ultima Ratio no Processo Compositivo da Lide: os Equivalentes Jurisdicionais enquanto Condicionantes de Acesso à Justiça”.

O magistrado Romano Enzweiler vai discorreu sobre “Responsabilidade Civil por Dano ao Meio Ambiente: da Probabilidade pela Perda da Chance à Possibilidade pela Aplicação da Lógica Fuzzy”. Já na terça-feira (10/12), o juiz Frederico Andrade Siegel abordará “Sistemas de Acesso e Formas de Exercício do Poder Estatal: Democracia e Tecnocracia”. Com dupla titulação (Univali/Alicante-Espanha) aos aprovados, o doutorado é resultado de convênio do Tribunal de Justiça, através da Academia Judicial e com a Universidade do Vale do Itajaí – Univali e a Universidade de Alicanti – Espanha.

Apresentação

Antes do início dos trabalhos os juízes Bruno Makowieky Salles, Fernando de Castro Faria, Marco Aurélio Ghisi Machado e Maurício Cavalazzi Póvoas apresentaram de forma sucinta a tese que defenderam na Universidade de Perugia, na Itália. Realizadas no dia 20 de novembro, as bancas também tiveram transmissão ao vivo pelo YouTube. Este curso de doutorado é semelhante ao convênio assinado com a Univali e Alicanti.

A solenidade contou com a presença do diretor executivo da Academia Judicial, desembargador Luiz Cézar Medeiros, representantes da Univali e da Universidade de Alicanti e da presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses, juíza Jussara Wandscheer.

Veja mais: Defesas de Teses de Doutorado de Magistrados terão transmissão ao vivo