Untitled Document
   
conheca ent-judiciario associados esmesc sala-imprensa
TJ/SC lança ferramenta para estimular a adoção tardia
23/05/2018 - 11:05:18   No. Acessos: 112
Em alusão ao Dia Nacional da Adoção, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ/SC) lança na próxima sexta-feira, 25 de maio, o sistema Busca Ativa, uma ferramenta que tem como objetivo ampliar o acesso a informações de crianças e adolescentes acolhidos, aptos, mas sem perspectiva de adoção, aumentando, assim, as chances destes de encontrarem uma família adotiva. A solenidade será realizada, às 10h, no auditório da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), em Florianópolis.
 
Segundo dados da Comissão Estadual Judiciária de Adoção – CEJA, atualmente há 1.530 crianças em abrigos do Estado aptas a serem adotadas. Dessas, 890 têm idade entre 8 a 18 anos, ou seja, não tem perspectiva de adoção, já que a maioria dos pretendentes ainda procura um bebê, branco e saudável. Para tentar mudar esse quadro, o tribunal catarinense desenvolveu uma ferramenta que pretende aproximar essas crianças e adolescentes das famílias que buscam pela adoção. 
 
“O sistema foi concebido a partir da base de dados do CUIDA (Cadastro Único Informatizado de Adoção e Abrigo, do TJ/SC) e a ideia é apresentar essas crianças e adolescentes aos pretendentes. Por meio do cadastro, eles poderão acessar fotos e vídeos das crianças e, caso queiram conhecê-las, poderão contactar a assistente social para intermediar essa aproximação. Ou seja, é uma ferramenta voltada para essas adoções, que não gosto de chamar de tardias, mas necessárias. O objetivo é dar visibilidade a essas crianças e adolescentes para que tenham chances de serem adotadas”, explica o juiz Rodrigo Tavares Martins, que participou da elaboração do Busca Ativa.