Untitled Document
   
conheca ent-judiciario associados esmesc sala-imprensa
Juízes catarinenses realizam 600 audiências na XI Semana da “Justiça Pela Paz em Casa”
24/08/2018 - 23:08:27 - Autor: Sandra de Araujo/Assessoria de Imprensa da AMC   No. Acessos: 71

A apresentação dos resultados marcou o encerramento da 11ª Semana da “Justiça Pela Paz em Casa”, iniciativa do Conselho Nacional de Justiça – CNJ em conjunto com os Tribunais de Justiça do país. Em Santa Catarina, a desembargadora Salete Sommariva, que está à frente da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar – Cevid, registrou a participação de 4 desembargadores e 43 juízes, com a inclusão de 940 processos na campanha.
 
Foram realizadas 600 audiências, 8 júris, julgadas 63 apelações, deferidos 23 pedidos de medidas protetivas e prolatadas 8 sentenças em ações que envolviam violência contra a mulher. Para a desembargadora, o resultado maior foi a conscientização da sociedade para a prevenção e a importância da denúncia em casos de violência doméstica.
 
O ato teve, ainda, palestra da juíza Ana Luísa Schmidt Ramos sobre "Violência psicológica contra a mulher". O tema atraiu a atenção do público, que ocupou o auditório Teori Zavascki, por ser frequente em ações judiciais, mas sempre questionadas. Nestas situações, não há registro de lesões corporais, porém, há a interpretação de que pode haver o enquadramento neste crime por interferir na saúde psíquica da vítima.
 
A presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses - AMC, juíza Jussara Schittler dos Santos Wandscheer, participou da solenidade, que teve a exibição de vídeo produzido pela entidade. O tema foi a prevenção da violência contra a mulher, com a participação de juízes de várias comarcas de Santa Catarina.
 
Também foi apresentado o projeto-piloto "Entrevista investigativa adaptada ao depoimento especial", elaborado pelo psicólogo e servidor Ricardo Luiz de Bom Maria. Já a psicóloga Ana Laura Tridapalli exibiu pesquisa sobre homicídios conjugais na Grande Florianópolis e, na sequência, a também psicóloga Fernanda Fontoura Medeiros palestrou sobre "O resgate do poder feminino".