Destaque Notícias

Departamento de Comunicação divulga resultados da pesquisa de opinião com associados

single-image

Atualmente, a comunicação entre associados e a AMC ocorre prioritariamente pelo celular.  Cerca de 60% dos Magistrados acessam os comunicados da Associação por esse dispositivo e 40% pelo computador ou notebook. Além disso, o canal mais eficiente para a circulação de informações da Magistratura é o WhatsApp. Entre os Juízes em atividade, 97% utiliza o aplicativo e entre os aposentados o índice chega a 99%.

Os dados fazem parte dos resultados da pesquisa realizada pelo Departamento de Comunicação da AMC nos últimos meses que, agora, são apresentados em detalhes. Dois formulários ficaram disponíveis durante três meses para a manifestação de associados, um deles para os Magistrados em atividade e outro com perguntas específicas para os aposentados. Foram compiladas 137 respostas, sendo 105 de Magistrados da ativa e 32 de aposentados.

Cerca de 70% dos associados afirma que o WhatsApp é o canal preferido para receber notícias da Associação e para assistir vídeos produzidos e enviados pela AMC – 71% dos Juízes da ativa e 50% dos aposentados afirma já ter assistido vídeos enviados por este canal.

As respostas em azul representam os dados da pesquisa realizada com os Magistrados da ativa. Já os gráficos em laranja, representam a opinião dos aposentados. 

Outra informação relevante destacada na pesquisa é a força das interações sociais online entre o grupo: 76% dos Juízes da ativa estão cadastrados em pelo menos uma rede social, sendo o Instagram a rede preferida para 61% deles. Outros 15% preferem o Facebook e 14% consideram o Twitter a rede preferida. Entre os aposentados, 50% estão cadastrados em alguma rede social e as preferidas são Facebook (40%) e Instagram (21%).

A pesquisa mostrou também que cerca de 90% dos associados da AMC estão satisfeitos com os serviços de comunicação oferecidos pela associação. Entre os Juízes da ativa, o índice de satisfação chega a 93% e entre os aposentados representa 86%. Além disso, 81% dos Juízes acham que a AMC possui uma boa imagem nas mídias digitais e tradicionais em geral. 

Para o diretor de comunicação da AMC, Juiz Paulo Eduardo Huergo Farah, o resultado da pesquisa demonstra satisfação dos associados com os produtos de comunicação, mas ainda há muito trabalho a ser feito. “As informações obtidas nos trazem subsídio para corrigir problemas pontuais e ainda para elaborar novos projetos de acordo com as necessidades e preferências dos associados”, aponta Farah. 

Destaca-se também, entre os resultados, a disposição dos Magistrados de contribuir para os projetos de comunicação. Mais da metade (54%) se diz disposta a colaborar com o conteúdo dos canais de mídia online ou em meios tradicionais, participando de entrevistas, eventos ou com a publicação de artigos que tratem de temas relevantes à Magistratura.  

Por meio da pesquisa também foi possível compilar uma série de sugestões dos associados para melhorar os serviços de comunicação. Algumas delas já estão sendo colocadas em prática, como o reforço na comunicação sobre novos convênios de benefícios para associados, maior transparência na prestação de contas, reformulação do informativo semanal e melhoria na comunicação da Esmesc, e outras vão balizar projetos futuros do Departamento. 

“Agradecemos a todos os associados que participaram da pesquisa e nos ajudaram com suas sugestões para melhorar o serviço prestado pela AMC”, finaliza o diretor, Juiz Paulo Eduardo Huergo Farah.