Justiça Eleitoral celebra eficiência do aplicativo QRTot em Santa Catarina 

Ontem (30), Magistrados e servidores da Justiça Eleitoral que acompanhavam a apuração dos votos na sede do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) celebraram a efetividade do funcionamento do aplicativo QRTot. O novo sistema, que foi desenvolvido por servidores do TRE-SC e colocado em prática de forma inovadora neste ano, somou os votos depositados nas urnas paralelamente ao sistema oficial do TRE-SC, contando com a participação dos eleitores para apresentação mais rápida dos resultados. 

O aplicativo QRTot que funciona apenas ao final do período de votação de forma independente da totalização oficial de votos pelo TRE-SC, permite que qualquer eleitor faça o escaneamento do QR Code disponível no Boletim de Urna, impresso ao final da votação e colocado à disposição da população em cada sessão eleitoral. Ao reunir todos os boletins, o QRTot computa os votos depositados nas urnas e disponibiliza o resultado paralelamente ao sistema oficial do TRE-SC.  

Durante a apuração, o resultado parcial fica disponível e os eleitores podem acompanhar quais sessões já foram lidas ou não. Assim, quando realizada 100% das leituras, o sistema divulga o resultado das eleições.  

Comprovação da eficiência veio de Canoinhas 

A efetividade da apuração paralela promovida pelo QRTot foi comprovada na eleição suplementar para o cargo de prefeito da cidade de Canoinhas, neste domingo (30). Em menos de duas horas, os moradores da cidade puderam conhecer o novo representante. Tudo isso porque eleitores, mesários e membros do Ministério Público realizaram a leitura de 100% dos boletins de urna pelo aplicativo QRTot. Ao final da votação, foi possível verificar que o aplicativo mostrava o número de votos obtido por cada candidato e a contagem era exatamente igual à registrada pelo sistema de totalização oficial do TRE-SC.  

O Juiz Victor Luiz Ceregato Grachinski, que atua na 8ª Zona Eleitoral de Canoinhas, orientou os mesários para que realizassem a leitura assim que os boletins de urna fossem impressos. A equipe da Promotora de Justiça Bianca Andrighetti Coelho, em conjunto com os funcionários da Justiça Eleitoral, também atuou nesta função.    

“O aplicativo prova que a somatória dos resultados individuais de cada uma das urnas corresponde exatamente ao resultado oficial da apuração”, reforçou. Ele espera que o funcionamento do aplicativo seja ainda mais eficiente nos próximos pleitos. “Assim, teremos o resultado das eleições em poucos minutos após o fechamento das sessões. A apuração tradicional, feita pela transmissão de votos via cartório eleitoral, apenas confirmará o resultado apurado por meio do QRTot.” 

O resultado final da votação para os cargos estaduais e federais não foi totalizado pelo aplicativo porque, tanto no 1º quanto no 2º turno, não houve a leitura de todos os boletins de urnas do estado. No primeiro turno das eleições, 9.800 usuários instalaram o aplicativo QRTot em seus celulares.

plugins premium WordPress