Destaque Notícias

Programa Novos Caminhos homenageia instituições parceiras

single-image

O programa Novos Caminhos homenageou, na manhã de hoje (23), as instituições parceiras da iniciativa, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) e a Unimed da Grande Florianópolis com o selo Empresa Amiga. A homenagem ocorreu pela doação de computadores às casas de acolhimento do Estado. 

O presidente da Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC), juiz Marcelo Pizolati, participou da homenagem e relembrou a importância do projeto em Santa Catarina.

“A inclusão digital é o nosso desafio, durante a pandemia essa deve ser nossa frente de trabalho. Agradeço ao TRE e a Unimed por contribuírem com esse desafio”, explica. Ele reforçou a proximidade com a Fiesc e garante que a histórica parceria tende a avançar ainda mais. 

Participaram, também, os diretores da Infância e Juventude da AMC, juízes Raphael Mendes Barbosa e Daniela Morelli, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar, a coordenadora do Centro Estadual da Infância e Juventude do TJSC (CEIJ), desembargadora Rosane Portella Wolff, e o presidente do TRE-SC, desembargador Fernando Carioni. Mais de 90 pessoas acompanharam a entrega dos certificados às empresas.

A desembargadora Rosane destacou que a parceria entre a AMC, TJSC e Fiesc existe desde 2013 e se torna ainda mais relevante neste momento. “Essa parceria representa nossa dedicação e união. Mesmo diante de todas as dificuldades não deixamos de trabalhar em prol dessa causa”, relata. A magistrada aproveitou a oportunidade para agradecer, também, os parceiros de todo o estado, como os coordenadores regionais do programa e os responsáveis pelas casas de acolhimento. 

Após a homenagem, os presidentes da AMC e da Fiesc e a coordenadora do CEIJ se reuniram para alinhar as frentes de atuação do programa em 2021. 

 

O Novos Caminhos atende mais de 900 adolescentes que estão abrigados nas 200 casas de acolhimento do estado. O objetivo é auxiliar na educação e profissionalizar os jovens atendidos para que saiam das casas com maiores chances de ingressar no mercado de trabalho. Em 2020, a principal ação foi a inclusão digital com as doações de mais de 880 equipamentos de informática, dentre eles 240 computadores, doados às casas de acolhimento de todo o estado. Ainda faltam 205 máquinas para completar a meta.