Presidência

Juiz Marcelo Pizolati – presidente

Juiz de direito no Estado de Santa Catarina, cursou a Escola Superior da Magistratura Catarinense, é mestre em Ciência Jurídica e está na reta final do doutorado. Atualmente titular da 1ª Vara de Direito Bancário da Região Metropolitana de Florianópolis. Foi coordenador de magistrados nas gestões dos presidentes desembargadores Cláudio Barreto Dutra e Nelson Schaefer Martins. Pizolati nasceu em Florianópolis e fez faculdade em Itajaí. Formou-se em direito em dezembro de 1994, fez a escola de magistratura em 1995 e passou no concurso em fevereiro de 1998. Casado e com três filhos, atualmente é também diretor de formação na Academia Judicial, vinculada ao Tribunal de Justiça.

Juíza Janiara Maldaner Corbetta – 1ª vice-presidente

Juíza de direito da 2ª Vara da Comarca de Porto Belo e Diretora de Comunicação Institucional e Extensão da Academia Judicial. Formada em direito pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2003, cursou a Escola da Magistratura Catarinense no mesmo ano. Tem pós-graduação pela Academia Judicial do Poder Judiciário de Santa Catarina, mestrado em Ciências Jurídicas e está terminando o doutorado. Foi empossada como juíza em março de 2007, atuando também nas comarcas da Capital, Ponte Serrada e Imbituba. Na Associação dos Magistrados Catarinenses, foi a primeira diretora do Departamento da Mulher, integrou a comissão de assuntos legislativos e foi secretária executiva da diretoria colegiada. A família é do Oeste catarinense, mas ela nasceu em Florianópolis. É casada e tem dois filhos.

Desembargador aposentado Vanderlei Romer – 2º vice-presidente

Nasceu em Videira, formou-se em Direito pela Universidade Regional de Blumenau (Furb) e ingressou na magistratura como juiz substituto em 1977, na comarca de Palmitos. Passou por cidades como Rio do Sul, Tangará, Xaxim, São Joaquim, São Francisco do Sul, Tubarão e Joinville. Ingressou no TJ-SC como desembargador substituto em 1996 e obteve a condição de titular em 2001. Foi corregedor geral de Justiça e atuou como professor da Escola Superior da Magistratura do Estado de Santa Catarina. Foi juiz eleitoral em diversas zonas eleitorais do estado e coordenou, em duas gestões, a então comissão de tecnologia da informação na época em que foi implantada a informatização no Poder Judiciário em SC. Em 2013, tomou posse como juiz efetivo TRE-SC, presidiu a casa de fevereiro de 2014 a fevereiro de 2015, conduzindo as eleições gerais de 2014, e aposentou-se em 2015. Mora em Florianópolis desde 1994, é casado e tem duas filhas.